fbpx Workshop Combustível Legal debate soluções para o setor com representantes da SEFAZ e autoridades de Sergipe - Instituto Combustível Legal
Ações

Workshop Combustível Legal debate soluções para o setor com representantes da SEFAZ e autoridades de Sergipe

Publicado em 18/09/2020 por Andre Lunes

O Combustível Legal realizou, na quinta-feira (17), um workshop em parceria com a Secretaria de Estado da Fazenda de Sergipe (SEFAZ-SE). O evento online, conduzido por Carlo Faccio, diretor do Combustível Legal, reuniu representantes da secretaria, como a Superintendente de Gestão Tributária, Silvana Lisboa; e a Coordenadora do Setor de Combustíveis, Marilene Nunes. Participaram, também, agentes da ANP, Deotap, PGE, Ministério Público de Sergipe, Receita Federal, ITPS, Procon Estadual e Sindpese.

Com o tema Combustível Legal – Principais ilícitos e Soluções, o evento abordou, entre outros pontos, o combate à fraude e à sonegação de tributos, além da ação prejudicial dos devedores contumazes, aqueles que fazem do não pagamento de impostos uma estratégia de negócios.

Compartilhamento de informações sobre o setor

Conforme conta Geovani Britto, consultor do Combustível Legal, o evento foi um sucesso, incluindo a participação dos principais órgãos que interagem com o segmento de combustíveis no estado. “O workshop é uma iniciativa de grande importância para compartilhar informações sobre as irregularidades do setor e as principais iniciativas do Combustível Legal no apoio ao combate do mercado irregular. Além disso, promoveu a integração entre os órgãos e agentes públicos, facilitando, assim, a troca de informações, experiências e eventuais iniciativas na formação de forças-tarefa de fiscalização”, ressaltou.

Segundo Carlo Faccio, o workshop inicia uma nova linha de atuação entre os setores público e privado, fortalecendo as fiscalizações e capacitando estruturas com o compartilhamento de informações e trabalho de inteligência para assegurar maior assertividade no combate dos irregulares. “Objetivo é garantir uma vacina preventiva e corretiva para combater este vírus [fraudes tributárias e operacionais], que tanto assola a sociedade”, finaliza o diretor.

Leia também: