fbpx Em entrevista exclusiva ao ICL, promotora de justiça do MPRJ descreve combate a devedores contumazes no estado do Rio. Assista! - Instituto Combustível Legal
Comércio Irregular - Entrevistas - Legislação

Em entrevista exclusiva ao ICL, promotora de justiça do MPRJ descreve combate a devedores contumazes no estado do Rio. Assista!

Publicado em 07/11/2022 por Redação

A coordenadora de combate à sonegação fiscal do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), Karine Susan de Cuesta, concedeu uma entrevista exclusiva para o canal do Instituto Combustível Legal (ICL) no YouTube sobre as estratégias para combater grandes empresas sonegadoras. Ela comenta como os devedores contumazes, maus empresários que sonegam e deixam de pagar impostos de forma reiterada para obter vantagens, são figuras centrais nos rombos aos cofres públicos.

“A sonegação fiscal acaba dando muita vantagem àquele que atua nessa prática ilícita: ele ganha mais competitividade no mercado, consegue oferecer produtos e serviços por preços mais acessíveis ao consumidor. Isso acaba distorcendo a economia, promove uma concorrência desleal com demais empresários”, declarou a promotora.

Segundo Karine, a sonegação afeta a arrecadação do estado, “que acaba deixando de recolher os créditos tributários devidos para a execução de suas políticas públicas”. Na entrevista, ela afirma que os setores de combustíveis, cigarros e bebidas são os que sofrem com maior sonegação por terem como característica baixas margens de lucro e altas cargas tributárias.

A promotora também descreve como funciona o trabalho do Grupo de Atuação Especializada em Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos contra a Ordem Tributária (Gaesf) e do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira). Ambos são ferramentas importantes para a recuperação de ativos no estado.

Confira abaixo:

Leia também: