fbpx Confira como pequenas atitudes podem ajudar na economia de combustível - Instituto Combustível Legal
Motor

Confira como pequenas atitudes podem ajudar na economia de combustível

Publicado em 15/10/2021 por Marcellus Leitão

Uma coisa é certa: economizar sempre é bom, ainda mais quando estamos diante de variações nos preços dos combustíveis. Ou seja, poupar se transformou em palavra de ordem, e aqui neste artigo, vou falar um pouco sobre como é possível gastar menos na hora de utilizar o veículo com atitudes simples! O primeiro passo, e o mais básico deles, é avaliar muito bem sobre a sua utilização e em quais condições isso se dará.

Caso seja possível, pense no uso solidário do automóvel. Se tiver pessoas que vão para o mesmo destino que o seu, nos mesmos horários, pode propor de fazer rodízios, para que, assim, todos consigam andar menos com seus respectivos veículos.

Avalie os horários para trafegar. Prefira áreas com menos engarrafamentos e use os aplicativos de trânsito que te apoiam. Opte pelo horário da manhã, pois exige menos do carro, como menor uso do ar-condicionado, por exemplo. Assim, exige também menos combustível e pneus, afinal, o calor também consome! Ao abastecer, fique atento a situações de preços muito baixos praticados por alguns postos, pois essa economia momentânea pode ser uma verdadeira cilada!

Cuidado com a máquina

Lembre-se de uma coisa: a manutenção tem que ser feita criteriosamente. Manter o motor, velas e os filtros em dia é básico. O filtro de óleo dá durabilidade e funcionamento padrão ao carro. O filtro de admissão de ar do motor quando limpo faz a queima do combustível ser mais eficiente. Pneus calibrados uma vez por semana, sempre de manhã cedo, ficam mais equilibrados e apoiam o consumo calculado pela fábrica.

Uma dica ao abastecer: ir ao posto de manhã cedo é bem melhor para encher o tanque antes da dilatação natural do combustível, com o calor.  Você vai ter um pouquinho mais de produto pelo mesmo preço. A calibragem dos pneus também deve ser feita nesse horário, quando sair de casa, com menos de um quilômetro de deslocamento. E não se esqueça: use postos de confiança, que atendem dentro das normas técnicas e legais. 

Sem excessos

Não deixe pesos desnecessários dentro do seu carro, como cadeira de praia, objetos que não são utilizados, ferramentas que estão ali à toa. Só o macaco e a chave de roda. Um bom exemplo do desperdício é o rack na capota do carro. Ele provoca arrasto aerodinâmico, que gera mais consumo de combustível.

O uso excessivo de acessórios, como faróis de neblina e de milha, amplificadores de som, etc., quando ligados ao mesmo tempo, demandam mais do alternador de voltagem, que vai “puxar” o consumo.

Vídeo: Tecnologias para economia de combustível

Preste atenção também quando for trocar os pneus: opte pelos modernos pneus verdes. Com a banda de rodagem que utiliza sílica, promovem menor atrito ao rolamento, quer dizer, na reta, o carro tem menos atrito dos pneus no piso. Nas tem comportamento normal, com boa estabilidade. A moderna tecnologia usa a sílica, que é a base do vidro, no lugar do negro de fumo, o componente tradicional.

Com o pé mais leve

A maneira de dirigir é muito importante. Quando perceber o sinal fechado mais à frente, tire o pé do acelerador e deixe o carro usar a inércia, ou a energia já acumulada com o combustível já queimado. Sair com calma do sinal e trocar marchas no tempo certo também é bom. Use o ouvido e o conta-giros para administrar essa técnica.

Vale consultar a internet para saber qual é a faixa de torque de seu carro.

Ao utilizar o momento certo de força do motor, com trocas exatas das marchas, você estará economizando.

Vídeo: Direção segura com economia de combustível

Carro ‘Bonito’?

Muita gente gosta de um carro personalizado, com rodas maiores, pneus mais largos, cheios de “parangolés”… Lembre-se que isso tudo gera mais atrito e também mais consumo. O carro foge às especificações originais de engenharia, pesa mais e acaba mudando seus dados de consumo.

Além disso, você gastará mais dinheiro e poderá arranjar problemas com a seguradora, ou, então, com as autoridades de trânsito, no caso de pneus que saem para fora do paralama. Lembre-se de que carros originais têm maior valor de revenda.

Por fim, vá com calma, leve saúde e paz na bagagem, e faça sempre o uso consciente do seu veículo. E mais importante: abasteça sempre em postos de confiança! Não custa nada repetir: não se arrisque em postos com promoções milagrosas e que não sejam da sua habitualidade. Essa possível economia pode resultar em perda de eficiência dos combustíveis e uma dor de cabeça na hora da manutenção do seu veículo.

Até a próxima!

Marcellus Leitão é jornalista especializado em automóveis, já tendo passado por importantes veículos da imprensa nacional.

Leia também: