fbpx Promovido pelo ICL, Programa ATAC reúne, no Rio de Janeiro, representantes de órgãos de enfrentamento aos crimes no setor de combustíveis - Instituto Combustível Legal
Ações - Eventos

Promovido pelo ICL, Programa ATAC reúne, no Rio de Janeiro, representantes de órgãos de enfrentamento aos crimes no setor de combustíveis

Publicado em 20/10/2021 por Redação

Diferentes representantes de órgãos de fiscalização e combate ao comércio irregular no setor de combustíveis estarão reunidos, entre os dias 20 e 22 de outubro, no Rio de Janeiro, para troca de experiências e maior integração.

Promovido pelo Instituto Combustível Legal (ICL), o Programa ATAC (Armazenamento, Transporte & Abastecimento de Combustíveis) consiste em uma série de workshops e encontros nos quais serão exibidas e discutidas as melhores práticas para enfrentamento aos crimes praticados no setor.

Na abertura do evento, Guilherme Theophilo, CEO do ICL, destacou a importância de unir forças e de criar estratégias conjuntas. “O público e o privado, a exemplo do que já vem acontecendo com sucesso em países do primeiro mundo, podem, juntos, entabular estratégias de cooperação para o enfrentamento da criminalidade que atinge o segmento de combustíveis no Brasil”.

Na ocasião, ele ressaltou, ainda, que a criminalidade gera diferentes prejuízos, como o desestímulo ao empreendedorismo, queda da competência empresarial, além de decréscimo do nível real de competitividade, além de crescimento econômico artificial, promovendo fuga de investimentos estrangeiros.

Maior punição e integração das forças de segurança

General Santos Cruz

Em sua apresentação, o general Santos Cruz, ex-Secretário Nacional de Segurança Pública, destacou a necessidade de maior punição aos crimes praticados no setor de combustíveis. “A Justiça tem que funcionar, tem que dar garantia jurídica e sensação de justiça na área de tributação, para que o investidor que faz a coisa correta siga valorizado, e aquele que faz atividade ilegal seja penalizado, ou tenha algum atrativo para negociar”, defendeu Cruz.

É preciso lembrar que, segundo estudo recente publicado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), só no setor de combustíveis são sonegados R$14 bilhões ao ano.

General João Camilo Campos

Apresentando ações recentes no combate a roubo de cargas no estado, o general João Camilo Campos, Secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, mostrou-se alinhado com o objetivo do Programa ATAC ao defender uma maior integração entre as forças de enfrentamento aos crimes no setor de combustíveis.

“Somente soluções que envolvam diversos setores do serviço público e da sociedade levarão a algum resultado efetivo. Nenhum dos atores afetados pelos problemas que se relacionam ao setor de combustíveis tem capacidade para resolver sozinho a situação. Integração não é somente o melhor, mas é o único caminho”, destacou o secretário durante a sua fala.

Prêmio ATAC 2021

E justamente com o objetivo de valorizar as boas práticas de combate ao mercado irregular, o evento contará com uma noite de premiação. O Prêmio ATAC será conferido a agentes, unidades e instituições que, no decorrer do ano, se destacaram em suas missões de enfrentamento aos delitos cometidos no setor de combustíveis.

Fotos – Marcos Issa/Argosfoto

Abertura do ATAC

Assista à fala de Guilherme Theophilo, CEO do ICL:

General Santos Cruz destaca necessidade de maior punição no setor de combustíveis: