fbpx Em Belém, ICL participa do XVII Encontro dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Norte do Brasil - Instituto Combustível Legal
Ações - Eventos

Em Belém, ICL participa do XVII Encontro dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Norte do Brasil

Publicado em 08/11/2022 por Alessandra de Paula

O Instituto Combustível Legal (ICL) marcou presença no XVII Encontro dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniência do Norte do Brasil, realizado nos dias 26 e 27 de outubro, em Belém. O evento contou com a presença de representantes do setor não só da região, mas de todo o país, incluindo o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), James Thorp Neto.

José Carlos Silva, presidente do Sindicombustíveis Pará, celebrou a retomada do evento, que não acontecia há três anos por conta da pandemia. Apesar da crise sanitária, o setor registrou crescimento, segundo Silva:

“Durante a pandemia, registramos um crescimento de 20 a 30%. Já neste ano de 2022, estamos crescendo em torno de 15 a 20% e a nossa meta é chegar até o final do ano com cerca de 500 associados”, destacou ele, acrescentando que, atualmente, existem cerca de 1.200 postos de combustíveis em todo o Pará.

Antonio Rocha, diretor operacional do ICL, ressaltou a importância do evento:

“O encontro proporcionou uma ótima sinergia entre os presentes e foi muito bem organizado, com boa representatividade de operadores e autoridades regionais que interagem com o mercado de combustíveis. Além da ANP, estiveram presentes o Ipem – que se chama Inmetro-Pará, o Procon e muitos proprietários/operadores de postos, assim como representantes de empresas associadas ao ICL. Os painéis e debates da programação ofereceram conhecimentos e esclareceram aos presentes sobre as ações realizadas em âmbito nacional e regional, em prol de melhores condições deste mercado. Um bom reflexo foi a frequência do estande do ICL, onde os visitantes puderam conhecer o trabalho do Instituto e receber material sobre combate a fraudes de qualidade, quantidade e tributárias, em prol da concorrência mais leal”, conclui.

*Com informações do jornal O Liberal

Leia também: