fbpx Filtro de combustível sujo? Especialistas explicam como a manutenção inadequada pode gerar problemas na aceleração e até incêndios - Instituto Combustível Legal
Motor

Filtro de combustível sujo? Especialistas explicam como a manutenção inadequada pode gerar problemas na aceleração e até incêndios

Publicado em 14/05/2021 por Jean Souza

Representantes da Bosch e Ipiranga explicam como funciona o filtro que protege o sistema de injeção dos veículos

Marcha lenta irregular, dificuldade na aceleração, motor instável e consumindo mais que o normal: se o seu carro passa por  situações como essas, pode ser problema no filtro de combustível.

Essa peça importante, que filtra impurezas presentes no álcool, gasolina ou diesel, impede que partículas de sujeira cheguem ao sistema de injeção e prejudiquem a queima de combustíveis. E, se o filtro ficar sujo demais, o motor pode acabar trabalhando mais que o previsto, resultando nos problemas de desempenho.

“Em geral, a vida útil dos filtros de combustível é de 10.000 Km, no entanto, esse período poderá ser menor, dependendo do nível de impurezas contidas no combustível utilizado e das condições do tanque do veículo”, explica Marcio Barbosa, gerente de Produto da Ipiranga.

Para melhorar o rendimento do motor e reduzir problemas mecânicos, a companhia recomenda o uso de combustível aditivado.

Viviane Vedovatto, responsável por Trade Marketing na Bosch Automotive Aftermarket, afirma que a troca de filtro de combustível faz parte da manutenção preventiva do automóvel. Segundo ela, o procedimento “deve ocorrer conforme especificação do manual do fabricante do veículo e a substituição deve ser realizada em uma oficina especializada e de confiança, pois requer equipamentos adequados e profissionais qualificados”.

“A Ipiranga recomenda que na hora de trocar o filtro, o manual do veículo seja consultado para saber qual modelo é o indicado”, reforça Barbosa.

Quais sinais indicam que está na hora de trocar o filtro?

Marcha lenta irregular e dificuldades na aceleração são sintomas de que o filtro de combustível precisa ser trocado”, diz o representante da Ipiranga.

Instabilidade no desempenho do motor, com aumento do consumo de combustível, presença de ferrugem ou resíduos no tanque e dificuldade para dar partida no carro também são alguns sinais a serem observados e que podem indicar que está na hora de fazer a troca do filtro, destaca a representante da Bosch.

Segundo ela, filtro sem manutenção pode resultar em vazamentos e até em incêndios. “Outras consequências envolvem prejuízo ao desempenho da bomba de combustível, podendo ocasionar a sua queima, e falha dos bicos injetores, que geram uma manutenção corretiva de alto custo”, continua. Água, poeira, ferrugem e outros resíduos são algumas das substâncias que podem se acumular no filtro, relata Vedovatto.

Existem tipos diferentes de filtros?

Sim, cada tipo de motor tem um filtro específico e vários fatores influenciam no seu desenvolvimento, como dimensão, pressão, vazão de trabalho, além da capacidade e eficiência do meio filtrante”, explica a representante da Bosch.

Como exemplos, ela lista os tipos fabricados pela empresa: filtros de combustível gasolina/álcool para veículos carburados, filtros Jetronic para veículos a gasolina, etanol e flex com injeção eletrônica, além de filtros para veículos diesel com sistemas convencionais e eletrônicos.

De acordo com Vedovatto, os sistemas eletrônicos e de injeção direta na câmara de combustão trabalham com maiores pressões e demandam mais precisão do sistema de filtragem. Por isso, esses filtros possuem elemento filtrante com menor micragem (porosidade) para retenção de partículas menores.

Os filtros para diesel também têm a finalidade de reter as partículas de água que podem danificar os componentes do sistema de injeção, provocando oxidação e corrosão dos componentes da bomba e injetores.

Vale ressaltar que os veículos pesados possuem planos de manutenção e revisão diferentes de acordo com a sua operação, assim, é necessário seguir todas as recomendações no manual do fabricante e se dirigir a uma oficina de confiança regularmente para garantir o bom funcionamento e maior vida útil do motor, evitando o consumo excessivo de combustível, bem como o desgaste de peças prematuramente, recomenda.

Materiais ecológicos

A representante da Bosch afirma que “com a evolução dos veículos e dos fluidos de combustíveis, a exigência de rendimento dos motores e, principalmente, a preocupação com a preservação ambiental, a tendência é que os filtros de combustível sejam cada vez mais eficientes, compostos por materiais ecológicos e tenham maior durabilidade”.

De olho na qualidade

Partículas que prejudicam o filtro, além de serem geradas pelo funcionamento habitual do carro, podem vir de combustíveis de qualidade duvidosa. Por isso, sempre procure um posto de confiança para abastecer, e desconfie de promoções muito tentadoras. Sendo assim, fuja de combustível batizado! Confira oito dicas importantes na hora de abastecer o seu veículo.

Faça a sua parte. Se desconfiou, denuncie!

Caso tenha sido enganado na hora de abastecer, saiba que é o seu direito reclamar. E isso pode ser feito por meio de denúncia aos órgãos competentes. Pensando em ajudar o consumidor, o Instituto Combustível Legal possui uma ferramenta chamada Denuncie, que facilita encontrar na sua região o órgão competente para a denúncia que deseja realizar. Acesse o endereço https://institutocombustivellegal.org.br/denuncie/ e escolha o tipo de irregularidade que foi vítima, ou presenciou, e faça valer os seus direitos. Você, consumidor, pode contribuir para um mercado mais justo e honesto para todos.

Leia também: