fbpx Combustível argentino é vendido ilegalmente na fronteira do Brasil. Diretor do ICL alerta para os riscos - Instituto Combustível Legal
Comércio Irregular

Combustível argentino é vendido ilegalmente na fronteira do Brasil. Diretor do ICL alerta para os riscos

Publicado em 06/04/2022 por Alessandra de Paula

Reportagem especial da Record revela como a fronteira entre Argentina e Brasil tem sido usada para a entrada de produtos ilegais no país. Os flagrantes mostram a venda de gasolina em galões no meio da rua, sem qualquer tipo de segurança, por um preço bem mais barato.

Carlo Faccio, diretor do Instituto Combustível Legal (ICL), alerta para os riscos de abastecer o carro com o combustível contrabandeado: “A gasolina que entra tem um padrão de mistura diferente do aprovado no Brasil. Da Argentina, entra com 12% de etanol; da Bolívia, entra com 10% de etanol na mistura. Com o tempo, isso pode gerar um problema mecânico no veículo. Do ponto de vista do empresário que está na fronteira, não tem como competir de forma legal”, lamentou o diretor durante a entrevista.

Vale lembrar que, além dos problemas de qualidade no produto, o transporte ilegal de combustível pode provocar explosões, acidentes graves e danos ao meio ambiente. Assista à reportagem: