fbpx Atenção, consumidor! Confira cinco bons motivos para pedir a nota fiscal ao abastecer - Instituto Combustível Legal
Comércio Irregular

Atenção, consumidor! Confira cinco bons motivos para pedir a nota fiscal ao abastecer

Publicado em 17/03/2021 por Andre Lunes

Você é daqueles que pede a nota fiscal ao abastecer? Situação comum em outros estabelecimentos comerciais, como nas lojas de departamento e nos supermercados, a solicitação da nota fiscal nos postos de combustíveis, infelizmente, não é algo tão comum.
Saiba que a emissão desse documento é muito importante por diversos aspectos, trazendo não só maior previsibilidade às secretarias da fazenda dos estados em relação ao recolhimento dos tributos, devido à identificação de possíveis situações de sonegação e inadimplência, o que se traduz na garantia de maior arrecadação para áreas essenciais da sociedade, como Saúde, Educação e Segurança.
E o principal: é a sua ferramenta para denunciar, caso tenha sido vítima de fraude. A seguir, listamos cinco bons motivos para que você sempre peça a nota fiscal ao abastecer o seu veículo. Confira:

1) É o seu principal instrumento para realizar denuncias
A nota fiscal é o que comprova a relação comercial com um estabelecimento. Como citado, com ela em mãos, é possível denunciar um posto, caso tenha sido vítima de fraude nos combustíveis, seja na qualidade, ou na quantidade (saiba mais aqui). Se passou por este problema, saiba que o Instituto Combustível Legal tem uma ferramenta que facilita a denúncia do consumidor. Acesse https://institutocombustivellegal.org.br/denuncie/ e escolha o tipo de fraude e a sua região. Denuncie e faça a sua parte.

2) Contribui para combater a sonegação
O mercado de combustíveis enfrenta graves problemas de sonegação de tributos: são mais de R$ 7,2 bilhões que deixam de ser pagos por ano, de acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgado em 2019. Sendo assim, mesmo na pandemia, pedir a nota fiscal é fundamental.

3) Garante mais recursos em área essenciais para a sociedade
Quando você não pede a nota fiscal, pode estar, indiretamente, alimentando a sonegação. Pode não parecer, mas o não pagamento de tributos, ainda mais no setor de combustíveis, o que mais arrecada no país, impacta diretamente no seu dia a dia, já que os tributos deixam de ser aplicados em serviços essenciais, como Saúde, Educação e Segurança.

4) Pode gerar vantagens ao consumidor, dependendo do estado
Sabia que o cupom fiscal também pode oferecer vantagens para o consumidor? Fazendo o cadastro no site da Secretaria da Fazenda e informando o CPF, sempre que fizer uma compra, é possível ganhar prêmios, descontos e resgatar pontos. Confira alguns estados que oferecem benefícios ao consumidor.

5) Assegura maior competitividade e preço justo ao mercado
O devedor contumaz tem um lema: “devo, não nego, e nunca pagarei”! Ele faz do não pagamento de tributos uma estratégia de negócios e de preços. E sabe qual é o resultado disso? Esse mau empresário acaba com a concorrência leal entre as empresas. Se um posto pratica um preço muito abaixo do mercado, desconfie, pois o barato pode sair muito caro. A jornalista Gabriela Lisbôa levanta oito questões que mostram, justamente, o estrago provocado pelo devedor contumaz.

Diferença entre nota fiscal e cupom fiscal

Agora que você sabe a importância de fazer a sua parte, descubra no vídeo abaixo a diferença entre nota fiscal e cupom fiscal. De acordo com o secretário de Fazenda do Mato Grosso, Rogério Gallo, o cupom fiscal tem menos informações do que a nota fiscal, que, por sua vez, possui mais dados dos contribuintes. Confira no vídeo abaixo:

Leita também: